Marketing para a classe A

Quem trabalha com produtos e serviços voltados para atender pessoas de altíssimo padrão de vida entende que é uma camada em constante mudança. Abaixo, um pequeno panorama para não cair em gafes neste novo ano quando se falar de Marketing de Luxo.

1. Experiências de consumo como um trunfo

A primeira semelhança entre os consumidores de luxo moderno é que a experiência é mais valorizado do que o consumo. O moderno consumidor de luxo está interessado em aprender coisas novas, e as marcas devem adaptar a sua comercialização para enfatizar as experiências que vêm junto com os seus produtos.

2. O tempo é o derradeiro luxo

Independentemente do valor líquido de um indivíduo, localização geográfica ou da idade, ela experimenta limitações de tempo e considera o tempo uma mercadoria valiosa. As marcas podem se concentrar em fazer os consumidores sentem que estão otimizando seu uso do tempo por meio de um determinado produto.

3. O momento humano importa

O momento humano ainda é um aspecto essencial do comércio de luxo. O ingrediente chave para o sucesso será sempre pessoas, e se isso significa que um serviço excepcional ou experiências únicas que trazem os seres humanos em conjunto, as marcas podem trabalhar para trazer isso para os seus consumidores.

4. Todo mundo é um profissional de marketing
Como bens de luxo se tornam mais acessíveis aos consumidores, o público está cada vez mais céticos sobre o marketing de massa e comunicação. A solução é para as marcas para tornar as coisas pessoais, contextual e original e para permitir que os consumidores a participar em campanhas de marketing via mídia social.